terça-feira, 26 de julho de 2011

Concepções sob educação segundo Libâneo


As concepções de educação apresentadas por Libâneo (2002) diferenciam-se, primeiramente por ora defender o desenvolvimento da aprendizagem como um processo interno (individual), ora por entender que a aprendizagem é determinada por fatores externos, ou ainda por tentar conciliar o desenvolvimento interno com influencias externas.
A educação pode atuar na formação da personalidade, a partir de determinadas condições internas do indivíduo, são varias as correntes que formulam as explicações do posicionamento sobre a natureza da ação de educar, que são formuladas por questões externas, internas e conciliando os fatores externos e os internos.
            Os fatores internos são voltados para as formas de educação que forma um processo que vem das disposições do indivíduo para se adequar é a partir do indivíduo que ocorre o aprendizado. As concepções naturalista, pragmática e espiritualista, se voltam para estas formas.
            As concepções naturalistas vêm de fatores biológicos do desenvolvimento do ser humano, que é influenciado por fatores externos vindos da sociedade e da cultura, mas são apenas auxiliares para a manifestação dos fatores internos, a finalidade seria tirar para fora, à tona o que existe na natureza do indivíduo.
             As concepções pragmáticas concebem que a educação é um processo imanente ao desenvolvimento humano, do qual é resultado da adaptação do indivíduo ao meio social, assim o conhecimento vem da realidade a partir daquilo que se vivencia em seu meio social, é ele que consegue desenvolver suas funções, ou seja, do desenvolvimento, do crescimento e do ideal.
            As concepções espiritualistas vêm de um processo do qual cada pessoa vai se aperfeiçoando, porém é necessária a adesão das verdades, ensinadas de fora, que dizem como o homem deve ser. Assim cada indivíduo faz seu aperfeiçoamento, assimilando os conhecimentos, aprimorando suas habilidades e seus ideais.             Os fatores externos voltam-se pra as concepções que formulam formas de educação a partir do meio social que faz o indivíduo desenvolver                                     seus ideais, é o que esta de fora que influencia o ser a formular seu aprendizado.
            As concepções ambientalistas atribuem que o ambiente é à força da atuação sobre o indivíduo, configurando sua conduta e às exigências da sociedade. A sociedade molda o indivíduo, a partir de tudo que ocorre no ambiente externo, a corrente ambientalista vem do behaviorismo, que expressa o controle externo do ambiente para proporcionar o desenvolvimento esperado, o condicionamento por meio do estimulo que faz a estratégia para o desenvolvimento.
            Há concepções que mesclam os fatores externos e os internos são exemplos as concepções interacionista e a culturalista. As concepções interacionistas vêm a partir do desenvolvimento biológico e psíquico que por meio da interação entre sujeito e o ambiente, o indivíduo constrói sua aprendizagem, por meio da inter-relação constante, entre fatores externos e internos. Esta concepção apóia-se na ideia de interação entre organismo e o meio que o conhecimento vem, assim o indivíduo se desenvolve implicando a interação entre sujeito e meio.
            A culturalista está voltada na formação de indivíduo mediante a transmissão de bens culturais, que formam forças que se englobam internamente no indivíduo. O processo realiza-se entre duas realidades, a partir da realidade individual, da qual é a vida interior e as condições externas da vida real do mundo, conciliando as duas realidades, que formam a vida e a personalidade do indivíduo.




Referências


LIBÂNEO, José Carlos. Os significados da educação, modalidades de prática educativa e a organização do sistema educacional. In______. Pedagogia e pedagogos para quê?. 5.ed. São Paulo: Cortez, 2002. p.69-79.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário